20/08/2019

Saiba como é construída a base do aerogerador

Estrutura segue rigoroso controle de qualidade

Escavação, armação, forma e concretagem são etapas fundamentais na construção das bases de concreto. A base é uma estrutura bastante complexa que tem função de suportar toda a carga estática e cinética contida em um aerogerador. Quando se trata de construção de bases de concreto, a Atlantic Energias Renováveis possui um diferencial tecnológico em seus empreendimentos. 

Em sua grande maioria, as fundações são diretas, dispensando o uso de estacas. Um conceito arrojado de engenharia que associa tecnologia de ponta e viabiliza a realização da estrutura de forma mais rápida, com redução de custos. Isso agrega valor a toda cadeia produtiva da obra.

Antes de começar, de fato, a construção das bases de concreto, sondagens são realizadas no terreno começar o projeto executivo para dimensionamento estrutural. Em seguida, estradas são executadas na região para atender a complexa logística envolvida na obra das estruturas. Após esta etapa, outras sondagens são criadas para verificar se o solo da base de fundação está condizente com o dimensionamento do projeto. Em todo processo de execução das bases, o número de pessoas envolvidas chega a 600 profissionais.

Com isso, inicia-se a escavação do terreno até a cota definida pelo projetista para assentamento da estrutura da base, levando em consideração o coeficiente de segurança da engenharia estrutural. Aqui, mais uma análise do solo é realizada pela equipe de geotecnia, que compara se os resultados da carga admissível são iguais aos coletados anteriormente nas sondagens. Aprovado e liberado o uso do terreno, o solo é nivelado, compactado e preparado para receber a execução da estrutura da base. 

Nesta fase ocorre a montagem da forma de concreto, armação em aço da base, sistema de eletrodutos (responsáveis por ligar os equipamentos e transmitir a energia gerada para subestação), sistema de aterramento, ancoragens para fixação da estrutura pós-tendida e gabarito com peças de fixação da torre. Feito isso, os profissionais conferem a montagem da estrutura e realizam limpeza para concretagem.

Em Lagoa do Barro do Piauí, projeto mais recente da Atlantic, as bases de concreto implementadas tinham cerca de 19 metros de diâmetro e 2,25 metros de altura. Para cada uma das 65 bases construídas no Complexo Eólico Lagoa do Barro, foram consumidos 402 m3 de concreto e 40,6 toneladas de aço. Para atender a alta demanda de concreto, a empresa construiu uma usina de concreto dentro da obra. 

Além disso, foi utilizado concreto estrutural de alta resistência nas bases da Atlantic, com apoio de central dosadora, bombas lança para concreto e caminhões     betoneiras. O ciclo de execução de cada base, do início da montagem até concretagem completa, dura em média 5 dias. No auge da obra de Lagoa do Barro, profissionais da Atlantic realizaram a concretagem de duas bases em apenas um dia, utilizando três bombas de concreto e 20 caminhões betoneiras. Foram 20 horas de operação ininterrupta nas bases. 

Em todo processo de construção das bases de concreto há controle de qualidade e tecnológico característico das operações da Atlantic. Os cuidados prévios do processo vão desde qualidade do cimento, aço e agregados até comprovação em laboratório de características técnicas necessárias para desempenho perfeito e estrutural da base. Por fim, após passar nos testes de qualidade, a área da base é reaterrada e liberada para montagem da torre do aerogerador. 

O trabalho de engenharia da Atlantic requer intensa pesquisa e visa sempre incorporar valor e inovação aos projetos, sobretudo para elevar a performance dos próprios empreendimentos. Atualmente a empresa possui equipe própria com experiência de anos em implantação de parques eólicos. Sem dúvida, mais um ponto positivo que torna a companhia uma das maiores e mais competitivas no mercado eólico brasileiro. 

Confira fotos